Letras de canciones
Vota: +16


Idiomas
  

Traducción automática
      
NOTA IMPORTANTE El uso de traducciones automáticas suele dar resultados inesperados.
 
Comentarios

Adaptação: Alexandre O'Neil

Aparece en la discografía de

Manuel


Chamavam-lhe Manuel, nasceu em Espanha,
sua casa era de barro, de barro e cana.
As terras do senhor humedeciam
seu suor e seu pranto, dia pos dia.

Mendigo jornaleiro como ele não houve
Entre oliveiras, trigo, por uma codea.
Sua casa era de barro, de barro e cana,
chamavam-lhe Manuel, nasceu em Espanha.

Chamavam-lhe Manuel, nasceu em Espanha,
seu mundo era outro mundo tras da montanha.
Do amo eram as terras caminho abaixo
as amoras e as flores dos ribaixos.

A mula e os arreios, o pão e o vinho,
as arvores, as pedras e os caminhos.
Seu mundo era outro mundo tras da montanha,
chamavam-lhe Manuel, nasceu em Espanha.

Chamavam-lhe Manuel, nasceu em Espanha,
ela trazia um filho nas suas entranhas.
Nunca nada foi seu, nada tiveram,
por isso chorou tanto quando morreram.

Com as suas propias maos cavou na terra
e seus sonhos, Manuel, deixou com ela.
Ela trazia um filho nas suas entranhas,
chamavam-lhe Manuel, nasceu em Espanha.

Chamavam-lhe Manuel, nasceu em Espanha,
Viram-no ir-se embora uma manha.
Do amo era a oliveira em que o acharam
e a corda de esparto que desataram.

E o pedaço de terra onde apodreçe
e o trigo que, na serra, na tomba cresce.
Sua casa era de barro, de barro e cana,
chamavam-lhe Manuel, nasceu em Espanha.

1 Comentario
#1
Susana Drunday
Argentina
[24/01/2015 04:24]
Vota: +0
Hace apoximadamente 40 años escuche esta cancion por Serrat, y llegó a tocarme el alma, en aquiel momento y cada vez que la recuerdo. Hermoso poema!!!









 
PUBLICIDAD
PUBLICIDAD

 

LO + EN CANCIONEROS.COM

 

HOY DESTACAMOS
25 años de su muerte

el 08/08/2017

La muestra Yupanqui. Tierra que anda abrió hoy sus puertas en Buenos Aires para rendir homenaje a Atahualpa Yupanqui (1908-1992), padre del folclore argentino, a 25 años después de su muerte y 110 de su nacimiento.

HOY EN PORTADA
Nuevo cancionero y discografía

por Carles Gracia Escarp el 16/08/2017

Flamenco, jazz, poesía cantada, canción de autor, cant d’estil y canción tradicional valenciana, tanto desde su periplo holandés como desde su tierra, todas estas músicas han ido conformando la personalidad artística de Carles Dénia. Una senda musical reunida en Cancioneros por primera vez al completo.

 



© 2017 CANCIONEROS.COM, CANDIAUTOR 2010 SL

Notas legales

Qué es cancioneros
Aviso legal
• Política de privacidad

Servicios

Contacto
Cómo colaborar
Criterios
Estadísticas
Publicidad

Síguenos

   

 

Acceso profesional