Mal Nenhum

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Nunca viram ninguém triste?
Por que não me deixam em paz?
As guerras são todas tão tristes
E não tem nada de mais.

Me deixem bicho acuado
Por um inimigo imaginário
A correr atrás dos carros
Como um cachorro otário

Me deixem ataque equivocado
Por um falso alarme
Quebrando objetos inúteis
Como quem leva uma porrada

Me deixem esmurrar a faca
Amolar a faca cega da paixão
E dar tiros a esmo
Ferindo sempre o mesmo cego coração

Por isso não me escondam suas crianças
Nem me chame o síndico
Não me chame a polícia
Não me chame o hospício


Eu não posso causa mal nenhum
A não ser a mim mesmo,
A não ser a mim...


Autor(es): Cazuza

Las canciones más vistas de

Arnaldo Antunes en Octubre