Manada

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

A primavera gaúcha
Estende um manto de flores,
Alvoroçando os amores
Da pampa continentina...
Brilham sorrisos de china
nos ranchos e nas ramadas
E ao longo das invernadas
A eguada troca de clina!

"Inté" um galo franzino
Floreia o bico entonado
num contra canto pra o gado
Um touro berra escarvando...
E assim como que chamando
Uma ponta de vaquilhona
Dos baixos duma cordeona
Um sol se vai resmungando!

E o bicharedo silvestre
Neste ciclo se adocica;
O mulito com a mulita,
E o tatu busca a tatua,
E desta rima mais crua
Desculpem a ignorância
Mas eu sei que lá na estância,
o xirú chama a xirua!

E um borreguito apurado
Recém botando os dois dentes
Já se para inpertinente
Nas ovelhas do potreiro...
Não te apura, meu parceiro,
Que tua estrada é noutro rumo
Tú ficaste pra consumo,
E o rebanho é só em janeiro!

É primavera, senhores,
E mais linda não poderia,
Madura potras pra cria
Neste ritual macanudo...
E o meu Rio Grande clinudo
Se completa nas manadas
A onde guincha a eguada
Pelas Guascas dos cuiudo!


Autor(es): MAURO MORAES / Rogério Ávila

Canciones más vistas de

Mauro Moraes en Febrero