Celso Fonseca

Minha Dalva de Oliveira

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Vai,
Minha Dalva de Oliveira
Minha flor de laranjeira
Minha fruta madura
Oi, tentação

Vai,
Sai pela rua meio nua
Escandaliza o comércio
Deixa o povo te querer, te desejar
Perder a educação (que já é pouca)

Sai,
Meu perigo de incêndio
Não esconde teu fogo
Faz fumaça e um carnaval
Suja tudo de fuligem
Cria fama de louca
E acha pouca toda a confusão

Depois,
Volta prá casa comigo
Serei sempre teu abrigo
A me prestar a esse papel
Papel maravilhoso de marido

Eu sou teu fã, eu tô contigo
E é só teu meu coração
Eu sou teu fã, e tô contigo


Autor(es): Celso Fonseca / Suely Mesquita