Monólogo do Vento

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Qual de vocês?
Já parou pra ouvir
O monólogo do vento
A sussurar coisas doces
No ouvido da noite.

Que se cora de estrelas
Que se observam no lago
O espelho da lua
Sinhá que provoca o mar
Que quando calmo
Se arrepia com o vento

Que dá carona as nuvens
Que se estão tristes choram
E suas lágrimas nutrem
Os desejos mais profundos da terra

E suas lágrimas nutrem
Os desejos mais profundos da terra,
E como dizia um antigo poeta do líbano:
"a raiz é uma flor que disprezou a fama".


Autor(es): Paulinho Dias

Canciones más vistas de