Meu jeitão de missioneiro

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

É fim de noite é fim de baile "bamo" embora
Que hoje é domingo e vai ter festa no povoado
Gastei uns troco to solito pouco importa
Não namorei mas deixei um namoro atado
Com uma chinoca que dançava me bombeando
Se retocemo e se acarquemo na vaneira
Linda e cheirosa querideza de mulher
Dessas pra um macho aturar a vida inteira
Meu jeitão de missioneiro
Minha estampa abagualada
Arrebanha o chinaredo
E bota inveja na indiada

Mudei de idéia vamos tomar uma trago
Que a canha é benta
E quem sabe deus abençoa
Que esta chinoca se enverede pra o meu lado
E já num upa se torne minha patroa
Se por acaso não se ajeitar o romance
Eu sigo avulso no meio do entreveiro
Por que o rio grande é grande barbaridade
E china linda não falta pra um missioneiro


Autor(es): JULIANO BORGES / LINCON RAMOS

Las canciones más vistas de

João Luiz Corrêa en Noviembre