Meu Velho Galpão


Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Meu velho galpão querido que o tempo conservou
E lá na estância ficou para lembrar o passado
És um palanque cravado embelezando a paisagem
Hoje me serve de tema que na memória reponto
O que nesses versos conto vai pra ti minha homenagem

Lembro teu terreiro grande sempre limpo bem varrido
Hoje sujo destruído os arvoredos secaram
Ate as abelhas voaram te desprezando caudilho
Parece que ate me olhas e me fala comovente
Eu estou muito contente porque voltaste meu filho

Este esteio bem no meio eu me lembro e hoje falo
Onde amarrava o cavalo meu pingo de estimação
Fazia fogo de chão com guarda fogo de arrueira
Uma tarimba bem grande nela estendia o pelego
Para ter o meu sossego depois da lida campeira

Eu já me vou meu galpão mas eu te dou garantia
Que farei na cantoria uma homenagem especial
Tu foi meu berço bagual colégio de formação
E quando a morte vier deixo um pedido gravado
Eu quero ser enterrado perto de ti meu galpão


Autor(es): João Freitas

Canciones más vistas de