Na Calada da Noite

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

O meu cantar está polido
Posso, vou esbravejar
Sinto não corro perigo
Zumbido de flexa no ar

O rumo da bola de vidro
Pode do céu despencar
Queimar a fúria dos homens
Queimando, cinzas tudo virar

Então saio andando
E ouço um papo fraco de outrora
Todo mundo pensa em glórias
Estou vendo o rio agora
Oh! Que sonho popular

É tudo questão de justiça
Eu não nasci na Suiça
Tão pouco no Canadá

Então me faz lembrar
Onde estou?
Onde estás?

Las canciones más vistas de

Barão Vermelho en Septiembre