Mil Pedaços

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

O tempo parece que foge
dura o tempo de um cigarro
e eu atrás dele e não o agarro
e vou de metro e vou de carro

Ai ó linda
será que ainda

Vou ter que correr, que ganhar
a maratona à lufa-lufa
iço a bandeira e o tambor rufa
e a recompensa é uma pantufa

E tenho os dedos e a cabeça
a telefonar p´ra toda a parte
e desço à terra, e subo a marte

E por falar em sobe e desce
ontem bebi falsificado
e estou com o corpo todo errado

Eu tenho a vida
partida
em mil pedaços
cola-os tu com dois abraços

O tempo parece que foge
dura o tempo de um café
e o "antes fosse" já não é
e vou de carro e vou a pé

Ai ó linda
será que ainda
vou ter que voltar a assistir
a discussões fundamentais
onde as pauladas são verbais
e as conclusões são sempre iguais

E tenho os dedos, e a cabeça
a telefonar p´ra toda a parte
e desço à terra e subo a marte

E a amiga do meu grande amigo
com o seu ex
anda há que anos, 5 ou 6
a tratar lá de uns papéis

E eu a tentar meter
o Rossio na Betesga
a andar de Herodes p´ra Pilatos
com o olho p´ra Belém
e outro para Sacavém
e eu a dar a volta ao mundo
embora sabendo no fundo
que nem Roma nem Pavia
se fizeram num só dia

Eu tenho a vida
partida
em mil pedaços
cola-os tu com dois abraços

O tempo parece que foge
dura o tempo de um abraço
e eu atrás dele e não o caço
e eu a galope e ele a passo

Ai ó linda
será que ainda

Vou Ter que dar de comer
à filharada e ao periquito
às plantas da selva em que habito
à tartaruga e ao mosquito

E tenho os dedos e a cabeça
a telefonar pra toda parte
e desço à terra e subo a marte

E compro cromos para os "piquenos"
é prá troca, e os repetidos
é pra colarem nos vidros

Eu tenho a vida
partida
em mil pedaços
cola-os tu com dois abraços

O tempo parece que foge
dura o tempo de uma vida
e são dois dias de fugida
e é já tempo de partida

Ai ó linda
será que ainda
Vou ter que descer e abrir
a minha caixa do correio
a ver se é desta vez que veio
a contazinha que eu receio

E tenho os dedos e a cabeça
a telefonar p´ra toda a parte
e desço à terra e subo a marte

E subo à contabilidade
e pra maior desassossego
hoje não pagam no emprego

Eu tenho a vida
partida
em mil pedaços
cola-os tu com dois abraços


Autor(es): Sérgio Godinho

Canciones más vistas de

Sérgio Godinho en Febrero