Canção Nativa

Não Deixa Ela Judiar de Mim

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Me serve um mate, senta comigo
Me dá um sorriso que a lida espera
Quero o amparo de um ombro amigo
Quero o silêncio tal uma tapera

Seja parceiro na hora amarga
Em que proseio com a solidão
Me conta um causo meio sem graça
Vê se acorda meu coração

Tenho na alma o vazio da ausência
E uma saudade que não tem fim
Não seja amigo só na aparência
Não deixa ela judiar de mim

Perdi o rumo esqueci da lida
Depois que ela me abandonou
Pensei até em dar fim na vida
Foi muito bom que você chegou

Não tenha pena, só me ajuda
Me ensina como viver sem ela
Pra esquecê-la fiz o que pude
Mas tudo aqui só me lembra ela


Autor(es): Adilson Serra / Dionisio Costa

Canciones más vistas de

Canção Nativa en Agosto