Não quero olhar pra trás

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Pelo novo dia que trouxe a esperança perdida
Não quero olhar pra trás
Pelo futuro perfeito que mora na mente de qualquer criança
Não quero olhar pra trás

Não vou reabrir feridas que já sangraram demais
Não vou olhar pra trás
Não vou desprezar o que já vivi, o que passei, tudo o que aprendi
Mas não quero olhar pra trás
Pra não ficar no quase, pra não ser tarde demais

Não sei ao certo por que
Eu só sei que não quero olhar pra trás
Não sei dizer o por que
Eu só sei que não quero olhar pra trás

Tudo é tão frágil, a vida é tão frágil e breve demais

Não quero acreditar que a humanidade está perdida
Não quero olhar pra trás
Por quem luta por justiça mas não perde a fé na vida
Não quero olhar pra trás

Não vou guardar rancor, o vírus que corrói a alma
Não vou olhar pra trás
Não vou desprezar o que já vivi, o que passei, tudo o que aprendi
Mas não quero olhar pra trás
Pra não ficar no quase, pra não ser tarde demais

Não sei ao certo por que
Eu só sei que não quero olhar pra trás
Não sei dizer o por que
Eu só sei que não quero olhar pra trás

Tudo é tão frágil, a vida é tão frágil e breve demais, mas bela demais
Tudo é tão frágil, a vida é tão frágil

Yeeeah, yeeeah, yeeeah...

Tudo é tão frágil, a vida é tão frágil e breve demais, bela demais (sempre será)
Tudo é tão frágil, a vida é tão frágil

Não sei ao certo por que
Eu só sei que não quero olhar pra trás
Não sei dizer o por que
Eu só sei que não quero olhar pra trás

Tudo é tão frágil, a vida é tão frágil e breve demais, mas bela demais (sempre será)
Tudo é tão frágil, a vida é tão frágil


Autor(es): Henrique Pappatella