Nó em Pingo D'água

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Por causa dela já dei nó em pingo d'água
Já bebi água num riacho, como um cão
Fui carabina, fui guerreiro, fui valente...
Fui até subtenente do bando de Lampião

Por causa dela já fui "preto de alma branca"
Mas, em Atlanta, eu me dei mal por ser assim
Já fui guerreiro, carioca, inveterado
Cantei boi, dancei reizado
No Sertão do Cariri

Iô, iô, no Sertão do Cariri... (Bis)

Subi pro Norte pra cantar o meu repente
Até senti a pororoca me banhar
Na Amazônia ao cantar com Chico Mendes
Vi a morte frente a frente... Na fronteira do lugar!

A poesia me levou cortando a estrada
Se alguma é triste?
A outra é boa de lembrar.

E no meu canto, sou poeta e bandoleiro
Negro aço, índio guerreiro
Tribo dos Camaiurás

Iô, Iô, Tribo dos Camaiurás... (Bis)

Las canciones más vistas de

Alcymar Monteiro en Octubre