Nosso Bairro

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Os limite de fronteira precisa ser respeitado
Os malaco dotra vila tão tomando nosso bairro
O basquete quéra nossa principal descontração
Agora virou ponto de comércio doutra facção

Os vermelho tão pensando que consegue dominá
Mas logo vão perceber que os verdinho vão cobrá
Vão cobrá com sangue, vão cobrá com morte e chacina
Os rival vão virá vina no cachorro da esquina

A guerra ja é certa, ja estamos preparando
Nosso arsenal pesado ja tá quase chegando
Eu comprei do paraguai, só fuzil e minigun
Nessa noite satanás vai proteger o nosso clã

Noite de conflito, noite de matança
Hoje eu vou furar, hoje eu quero sê a lânça
De são jorge, meu padrinho, meu irmão e protetor
Noite de carnificina, de chacina e de terror

Os gambé ja tão sabendo, e não vão interferir
Hoje a noite é de matança, o capeta vai sorrir
No terrêro ja fizeram um trabalho pra ajudar
Nosso corpo tá fechado, nada pode perfurar

Nossas bala vão voar e não vão ser de hortelã
E os filhos dos rival vão vira orfão de manhã
O trovão vai trovoá, mesmo assim não vai chovê
As viuva vão chorar até o dia anoitecer

Cemitério clandestino hoje vai inaugurar
Ja cavamo uma cóva coletiva, vai lotar
No terreno que a prefeitura decidiu usar
Pra construir 50 casas pelo banco popular

Noite de conflito, noite de matança
Hoje eu vou furar, hoje eu quero sê a lânça
De são jorge, meu padrinho, meu irmão e protetor
Noite de carnificina, de chacina e de terror

Canciones más vistas de