Donizetti

O Canto da Liberdade

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Este canário coitado privado da liberdade
Nesta gaiola trancado canta as vezes sem vontade
Mas poderia seu canto
Ser mais bonito e romântico cheio de inspiração
Mas o canário indefeso
Só canta os gritos de um preso que quer fugir da prisão

Venha minha liberdade, venha nas asas do vento
Estou preso e condenado sem direito a defesa
É a cantiga de pássaro vitima de grande maldade
Dos gaviões assassinos que roubam a liberdade

Seu fosse autoridade soltaria o passarinho
Depois prendia o seu dono, deixava ele sozinho
Dentro da sela trancado
Depois de um tempo passado voltaria e detenção
Saber o seu sentimento
Depois perguntar a ele o que achou da prisão