Blackbirds

O Corte Final

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

É primavera, meu olhar de longa espera
Espera, esperança perece ao relento da Terra
O vendaval que mexe com os pinheirais
esconde a luz da aurora
E a tarde que já foi embora
Leve contigo para sempre
Que essa terra não é sua
Seu olhar tão pouco alcança
Mas o mundo continua
Quero gritar, gritos para fazer um forte
Música alegre para afastar toda morte
Sempre que o horizonte fica distante
Mas o mundo continua
Nessa terra que não é sua
Tudo bem, tomarei
Um rumo poente
Vou seguir em frente
Meu olho vai ficar mais claro sim
E por que
Voltar pra que?
Soprado para longe
(se eu parto para longe, começo não sei por onde)
Começo não sei daonde
Quero irradiar tudo que sou
Tudo que sou