Joca Martins

Num Casório de Fronteira

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Se deu a festança brava
Quando o sol meteu a cara
Num postal de um céu bem limpo
E os convidados se rindo
Vinham sacudir a carcaça
Porque água benta é cachaça
Num casório à moda antiga
Desses de engordar lombriga
Com carne e trago de graça

O patrão de lenço novo
Recebe a indiada do povo
No costume dos campeiros
Sorriso de toda a boca,
Buenos dias de voz rouca
Na cancela do potreiro

Na cozinha à revelia
Tem canjica, ambrosia
Mate doce e goiabada
Donde as véia cozinhando
Mexe o bolo fofoqueando
Mateando e dando risada

É casório de fronteira
Carne gorda, borracheira
E surungo no galpão
Onde o padre sem batina
Chega abençoando as chinas
Escramuçando um redomão

E a noiva por caborteira
Vem no laço pra mangueira
Sentadita nos garrão
Um cachimbo em cada "oreia"
De vestido veiaqueia
Olha o noivo e diz que não!

Muy cascudo o pai da noiva
Diz que a coisa anda goiva
Mas confia nos padrinhos
Mal o troco deu pro véu
E a tal de lua-de-mel
Vai ser no rancho dos vizinhos!


Autor(es): Lisandro Amaral

Canciones más vistas de

Joca Martins en Abril