Nunca Mais

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Sangue quente na cabeça e álcool pra beber
Chega em casa atormentado querendo esquecer
O seu quarto é um ringue pra acabar com as frustrações
Mãos fechadas buscam forças pra esmurrar decepções
Chutes cortam o vento pra aliviar os seus lamentos
Mas que culpa ela tem?

Mulher, ela é só uma mulher
Ela é só uma mulher
Ela é só

A enfermeira preocupada insiste e quer saber
Tanto sangue, o olho roxo, o que houve com você?
A escada é culpada pra esconder as agressões
Outra queda desastrada pra explicar as contusões
E ele espera em outra sala mas não vai se arrepender
Mas o que foi que ela fez?

Mulher, ela é só uma mulher
Ela é só uma mulher
Ela é só

Sangue quente na cabeça e álcool pra beber
Chega em casa atormentado sem saber que vai morrer
No quarto hoje é tiro ao alvo pra acabar com as agressões
Mãos na arma buscam forças pra findar humilhações
E o valente recuou com medo implorando por favor
E lembrou que em outras noites pra não apanhar ela implorou
E no covarde ela atirou

Mulher, ela é só uma mulher
Ela é só uma mulher
Ela é só mulher
Ela é só uma mulher
Ela é só mulher
Mulher


Autor(es): Clebér Jesus / Ricardo Gomes