Odisséia Tupinambá

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

A flecha errante no céu disparou
Cravando no ódio que o branco espalhou
Em busca da estrela brilhante da paz
Começa a lendária odisséia dos tupinambás

Parecia uma migração
Das borboletas monarcas
Dissipando toda a solidão
Do sertão e das matas
Guerreiros andarilhos
Incansáveis peregrinos
Apenas lunações guiavam seu destino
Em cada vereda uma lágrima tupinambá
Do trópico de Capricórnio
Rumaram para cá

Cumá, Ibiapaba, Caeté
Madeira, Uruna, Tapajós, Amazonas...

Vieram cultivar a sua liberdade
Enamorar o rio-mar
E a natureza do lugar
Cauím no Ibirapema
Alma tranqüila e serena
Mas a cobiça do descobridor
À ferro e fogo os exterminou
Agora só caminham nas veredas do Guajupiá

Tupinambarana
Minha terra, meu amor
Foi a herança abençoada pelos deuses
Que este povo nos deixou

*Cumá,Ibiapaba,Caeté,Uruna,Tapajós e Amazonas - Rios
onde viveram em êxodo os Tupinambás
*Cauím - Bebida indígena
*Ibirapema - Rito antropofágico da tribo tupinambá
*Guajupiá - o céu, no universo mítico tupinambá
*Tupinambarana - Ilha onde se localiza a cidade de
Parintins, antiga morada dos Tupinamb


Autor(es): HUGO LEVY / NEIL ARMSTRONG / Silvio Camaleão

Las canciones más vistas de

Boi Caprichoso en Agosto