Marcos Ferreira

O Poeta Escreve

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

As pessoas apressadas não notam um poeta
Escrevendo no canto da calçada
O poeta calmamente observa o movimento
O semblante sério das pessoas
Que correm por suas vidas e seus sonhos

Mas que sonhos?
O vai-vem nas calçadas e nas ruas
Em busca de dinheiro e poder
Pra ganhar o direito de ser livre
Quando o sonho envelhecer

O poeta calmamente escreve a agonia das pessoas atrasadas
Correndo pela estrada do agora
Sem pensar que agora, amanhã é passado e envelhece
As pessoas nascem e se vão
Deixando todos os seus sonhos apodrecendo no chão


Autor(es): Marcos A.F. Cardoso

Canciones más vistas de