O Monte e o Sermão

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Não há mais o circo infame
Nem labaredas flamejantes
Não há mais gladiadores ou leões

Não há mais pedras cortantes
Nem espadas perfurantes
Não impera mais o Talião

Foram setenta vezes sete
E quantas vezes se inverte
A essência da lição

À beira do Tiberíades
Caíam bênçãos em miríades
Consolando os corações

E, lá do Monte, brilha a Fonte
Eis o Sermão

Bem-aventurados os que usam o perdão
Bem-aventurados os que cantam a canção
Bem-aventurados os que choram
Bem-aventurados os que oram

Não há mais Pilatos
E nos julgando fracos
Ainda lavamos nossas mãos

Não sofremos escarninhos
Nem coroa de espinhos
E suplicamos compaixão

Cai o véu de indiferença
A Boa Nova em renascença
Surge terna de emoção

Do Gólgota ao Calvário
É puro educandário
Rumo à perfeição

E, lá do Monte, brilha a Fonte
Eis o Sermão

Bem-aventurados os que usam o perdão
Bem-aventurados os que cantam a canção
Bem-aventurados os que choram
Bem-aventurados os que oram


Autor(es): Carlos Lima

Canciones más vistas de

Canto de Paz en Febrero