Tinga

O Som da Cor

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Lá vem a Vila, amor
Em alma e coração
O olhar da baiana é inspiração
Nessa avenida eu nunca vi nada igual
Linda Kizomba campeã do carnaval

O som da cor
Tem a divina Luz os orixás
E firma ponto nos seus rituais
Maturado nos terreiros
A cor do som
Misteriosa gente de além-mar
Um tom divino, dom de misturar
Seus atabaques e pandeiros
Incomparável tempero de um solo cubano
Canto que alegra a senzala, de gente sofrida
A liberdade transpira batuques e sonhos
Livres acordes do reggae na mesma batida

Da ancestralidade se formou
Em mãos de prata, o negro da canção
Um passo, um giro, um toque de tambor
Milongueiro tango é pura sedução
Milongueiro tango é pura sedução
Um passo, um giro, um toque de tambor
Em mãos de prata, o negro da canção
Da ancestralidade se formou

Azuis brotam do algodão reunindo fiéis
Inventam maior swingueira
Da fé nasce e nota jazz
Se o pop está
Seguindo o funk e o soul
Aumenta aí, é rock na roll
Unindo o lundu e o fado vamos festejar
Dia de São Benedito
Nnoite pra se coroar
A emoção de um chorinho
Do axé e do Ijexá
E o povo do samba cantar


Autor(es): André Diniz Tunico Da Vila / Evandro Bocão / Professor Wladimir / Wanderson Pinguim