João Mulato & Pardinho

Pagode Quente

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Deixei a roça também o cabo da enxada
Para meu povo hoje eu canto da cidade
Meu mundo lindo esta no som desta viola
Cantando eu mato a tristeza e a saudade

Cheguei fervendo trazendo pagode quente
Esquenta o mundo com a minha cantoria
Mulher bonita que só tem coração duro
Eu amoleço com a força da poesia

Não sou bombeiro e apaguei muita fogueira
Não tinha água eu jogava gasolina
Eu amoleço carne seca na água fria
Eu tiro a meia sem tirar o pé da butina

Sem da um tiro só vivo ganhando guerra
Dirijo a noite não preciso olhar no espelho
Meus dois faróis sempre foram vaga-lumes
Paro no verde e atravesso no vermelho

Se o destino me mandar cama de pregos
Faço virar um belo colchão de mola
Se uma rainha me manda pra guilhotina
Eu viro o laço carrasco não me degola

Cruzeiro velho viro cinza na fornalha
Dinheiro novo é o dono do mercado
Nosso real já nasceu valendo um dólar
Cantando eu peso pra não ver o real queimado

Canciones más vistas de