Os Replicantes

Pereba

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Pereba era um punk muito violento
Pacifismo para ele era coisa de viado
Andava pela Oswaldo e dizia eu arrebento
Qualquer um que se aventure a ficar do meu lado

Descarga era uma punka muito insatisfeita
Trepava com Pereba só uma vez por mês
Descontava seu libido se fazendo de nazista
E dizia que o sexo era coisa de burguês

Burguês... burguês

Numa noite sexta na esquina do ocidente
Pereba e Descarga estavam com a gente
Os porcos chegaram e desceram o cacete
Todo mundo é culpado, aqui ninguém é inocente

Inocente... inocente

Pereba não correu nem saiu da frente
Pereba então soltou um sorriso demente
Pereba então cuspiu na cara do tenente
Pereba então sentiu o metal em sua mente
Descarga veio sacudindo a corrente
Os porcos atiraram contra toda a gangue
Descarga então caiu numa poça de sangue
Morreram abraçados como dois amantes

Amantes... amantes

Mas não faz mal
Mas não faz mal
Os punks encontram Sid Vicious no céu

Canciones más vistas de

Os Replicantes en Septiembre