Realidade Das Coisas

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Lembranças novas,
De poesias rasuradas

Nos becos da periferia
Lá vai, Caminhando
Desatento ao vento
Seguindo o tempo
Em rios que ninguém manda

Você sabe tão bem quanto eu
Que todas as manhãs,
As luzes se apagam,
Sabe do medo das coisas
E das pessoas

À culpa não sei,
Às vezes mal ouço
Porque sussurro baixo
Tudo que eu digo

Não entendo
A realidade
Das coisas
Porque ela me faz
Tão mal,
Porque ela me deixa
Tão fraco...

Las canciones más vistas de