Rancho Vazio

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Rancho Vazio

Meu velho rancho gaúcho, hoje és tapera velha isolada
Sem um carinho, sem nada a tristeza te invadiu
A olhar-te desse jeito eu cheguei a conclusão
Que tu e o meu coração são dois ranchinhos vazios.


E topé de paraíso que sempre fostes podado
Hoje te acha abandonado com as folhas toda amarela
A culpada foi aquela de uma falsidade alta
Que há de sentir a falta de tudo o que eu fiz por ela.


E do teu terreiro amigo que sempre fostes varrido
Hoje te acha invadido de espinhos e macegais
Vou fazer-te uma limpeza para ver se te realça
Mas aquela mulher falsa não entra aqui nunca mais.


Olha ali só que tristeza como está minha mangueira
Nem as varas da porteira que eram novas não existem
E tu palanque de angico como estais forte, bem lindo
O que eu to resistindo, só tu palanque resiste.


Palanque tu foi plantado para aguentar o tirão
O meu pobre coração já nasceu com a mesma sina
De tanto levar tirões tu vive todo cortado
E eu também remarcado dos golpes daquela china.


Mas eu vou mudar de vida, vou varrer bem meu terreiro
Pôr um porco no chiqueiro e cuidar da vaca tambeira
Vou renovar a mangueira vou cuidar da plantação
Para esquecer o tirão daquela china caborteira.


Autor(es): Gildo De Freitas

Las canciones más vistas de

Gildo de Freitas en Noviembre