Receba Com Moderação


Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Elogio é uma droga pesada, entorpece mais que açúcar ou feijoada
Vicia que nem seriado, causa dependência como andar de carro
Deixa a gente besta faz um estrago
Elogio tem que digerir, transformar e agradecer
E depois tem que esquecer

Pra quê se preocupar
Tanto, tanto, tanto com o que pensam da gente
Se o que bate aqui dentro
Não vai por isso se modificar

Pra quê se importar
Tanto, tanto, tanto com o que dizem da gente
Quando tudo silenciar
Ele ainda vai me acompanhar
Ele ainda vai me acompanhar

E se for assim, pode elogiar
Se eu lembrar de mim, eu vou transformar
E se for assim, pode criticar
Se eu lembrar de mim, vou aproveitar.

Pra quê se apoderar
De tudo, tudo, tudo que brota no ar
Se mal sou dona do meu nariz
Muito menos do que me inspirar

Pra que se esforçar
Tanto, tanto, tanto pra raciocinar
Se tudo o que é bom vem a tona
Quando conseguimos silenciar
Quando conseguimos silenciar

Críticas sinceras ajudam, falsos elogios não
Na dúvida o silêncio resolve a questão
Elogios sinceros ajudam,
Se a gente recebe com moderação
Agradece, digere e abre mão

Porque é que a gente valoriza
Tanto, tanto a auto consideração
Prazer de quem está por cima
Vendo o outro por comparação

Porque é que a gente sofre
Tanto com a auto depreciação
Se isso só acontece
Com quem esquece o coração
Se a gente esquece o coração

Críticas sinceras ajudam, falsos elogios não
Na duvida o silêncio resolve a questão
Elogios sinceros ajudam,
Se a gente recebe com moderação
Agradece, transfere, manda pro coração

Canciones más vistas de