Canção Nativa

Saudade do Meu Rincão

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Quanta saudade que eu tenho do meu rincão
Que eu acordava cedo ao cantar do galo
E na varanda cevava um bom chimarrão
E em seguida encilhava meu cavalo

A trotezito já saía a campo fora
Cuidar das terras no campo e da boiada
O meu tordilho era um cavalo bão
Para os rodeios e também pras campereadas

E na semana a lida era pesada
E com o arado muitas terras lavrei
Pra garantir a boia pra gurizada
Pela família muitos anos trabalhei

Poucos recursos haviam naquele tempo
As ferramentas eram uma pá e uma enxada
Muito trabalho passei neste contratempo
Não se vê mais carro de boi pela estrada

Na sexta-feira quando chegava da lida
Mas o cansaço não vence o peão campeiro
De pilcha pronta e as botas bem lustradas
Ajeita a melena e passa uma água de cheiro

Depois de pronto eu montava no meu pingo
A trote largo rumo à Estância do Meio
E a festança era de sexta a domingo
Fandango bueno sempre tinha nos rodeios


Autor(es): Adriano Oliveira

Canciones más vistas de

Canção Nativa en Agosto