Estado de Sítio

Supernova

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Há um garoto em cada esquina das ruas corrompidas
Seus pés nunca puderam alcançar
O aço maculado fere a carne, seca os lábios que suplicam
Dispersos nos gestos incomuns

E a supernova quebrou a cidade
Vem algo além, algo além

Despido pelo incerto à procura de um abrigo improvável
E ainda assim, não marcar o seu lugar
Sinal de velha luz que se apaga pelas faces ambulantes
Colidindo outra vez sem se olhar

E a concepção dos sentidos
Era quente como o sangue dos amantes
Um adeus que irá chegar

Era mais que diferente
Supernova explodindo aqui
Supernova explodindo em sua vida


Autor(es): Aluízio Jr / Danyel Sueth

Canciones más vistas de

Estado de Sítio en Octubre