Tenochtitlan

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Foi na varanda pedir ao povo
Pra serenar
Veio uma flecha
Vinha certeira
Pra lhe calar

Com certeza e devoção
Montezuma se entregou
Era o ouro a salvação
Tinham preso o imperador
E assim foi

Estava escrito que era o fim
Houve quem continuou
Na esperança de salvar
Pedra sobre pedra foi caindo e caiu, caiu
Pedra sobre pedra foi caindo e caiu, caiu

Pedra sobre pedra foi caindo e caiu, caiu
Pedra sobre pedra foi caindo e caiu, caiu

Brilha uma espada
E um crucifixo
Na luz do sol
Sol que brilhava
Quando voava
Deus quetzalcoatl

Os cavalos de cortez
Galopavam para o sul
Caravelas pelo mar
Loucas pelo mar do sul conquistar
Assim foi que começou
E essa história não deu fim
Montezuma se enganou
Pedra sobre pedra foi caindo e caiu, caiu
Pedra sobre pedra foi caindo e caiu, caiu

Pedra sobre pedra foi caindo e caiu, caiu
Pedra sobre pedra foi caindo e caiu, caiu

Guiado pelas estrelas
Fechado no coração
O imperador passeava
Nos meios da pedras
No meio do povo
Na praça e no fim
De Tenochtitlan

Foi quando um corpo de fogo
Ficou queimando no ar
Era a resposta da morte
A simples resposta da morte sagrada
O fogo do sol
De Tenochtitlan

Canciones más vistas de

Manduka en Enero