Valsa Sem Nome

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Nada poderia contar-te um dia
O que é sofrer por teu amor;
Mesmo a poesia não saberia
Contar-te nunca o meu amor.
Eu te amo tanto que o meu pranto corre,
E corre apenas de lembrar
O teu encanto, o teu silêncio
E essa magia de te amar.

O meu amado a vida é nada
E o tempo é só uma ilusão.
Mas eu amo o tempo pois tu existes
E eu tenho um templo no coração.
Mas as palavras não tem som nem cor
Para dizer do grande desespero
De te amar em prantos
E te amando em prantos
Cantar novos cantos
Proclamando a amor.


Autor(es): Baden Powell / Vinícius de Moraes

Las canciones más vistas de

Elizeth Cardoso en Septiembre