Velho Amigo

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Desce ao porão e vê se espanta o meu passado
Me dê a mão, por Deus! Estou enclausurado
Toma cuidado, o corrimão é tão antigo
Já perdi um velho amigo, aqui, perigo é mato

Vai que a adega ainda está iluminada
A escuridão veio comigo encarcerada
Abre os barris, deixa a ilusão inebriada
P'ra que eu possa enfim dormir
Com a minha bem amada


Autor(es): Nelson Cavaquinho / Paulo César Feital

Las canciones más vistas de

Nelson Cavaquinho en Noviembre