Velho Sermão

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Um velho de barba bem comprida
Numa praça bem perto da estação
Com Jesus numa cruz toda encardida
Contava histórias do sertão
Sem saída caíram no mesmo beco
O boi que virou ossada só
O arvoredo que hoje é galho seco
E o rio que hoje é pedra e pó

De repente ele entristeceu a fala
Um José foi ao brejo sem voltar
Um João sucumbiu levando bala
E Maria casou longe do altar
E a criança, magrinha barriguda
Tem farinha com água, quando tem
E ele diz para o povo: - não se iluda,
essa terra do inferno é refém

Quase sol num mormaço, pouco brilho
Maldição fez o mal que não se faz
Fez partir sua mulher e os seus filhos
Nos trilhos do trem do nunca mais.
E o povo baixando a cabeça
Como quem pr'um sermão dissesse amém,
Apesar dessa vida tão avessa,
Ainda guarda a ilusão pro sol que vem.


Autor(es): Ivan Lins / Ronaldo Monteiro de Souza

Las canciones más vistas de

Ivan Lins en Septiembre