Canção Nativa

Vem Outra e Ajunta

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Aquela morena que fica sentada
E na rapaziada só dando carão
Bailou em meus braços por noites inteiras
Sorrindo faceira comigo de mão

No baile passado, talvez por lambança
Sem dar esperança findou o namoro
E agora me vendo com outra bailando
Só fica bombeando com cara de choro

Eu não sou bonito, mas nunca fui tanso
Pois cavalo manso qualquer um amunta
Se homem tá escasso quem perde é quem chora
Se alguém bota fora vem outra e ajunta

E eu tô faceiro pois sei que ela nota
Tô mandando bota só gastando um pingo
Fazendo beicinho, tá se condenando
E tá se coçando pra bailar comigo

Ninguém tem assunto pra que ela sossegue
O olhar me persegue por onde me vou
Talvez ela esteve domando outro alguém
Mas não era nem a metade que sou


Autor(es): Adilson Serra / Dionisio Costa

Canciones más vistas de

Canção Nativa en Agosto