Veredas de Um Cantar

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

É utópico dizer
Que pra quem canta
A vida é só bonança
Palco, luzes, alegria!

É utópico dizer
Que as gargantas
Não fraquejam quando o pranto
É a razão das melodias

Sabe Deus
Quantas noites indormidas
Das paixões mal resolvidas
Que não pude esquecer

Dos segredos
Angústias e partidas
Que forjaram essa sina
Transcendendo meu viver!

Sabe Deus
Quantas vezes a incerteza
De haver o pão na mesa
Embargou meu solfejar

Mesmo assim
Fiz do canto meu alento
Renasci na voz do vento
Eu apenas sei cantar!

Por isso vou cantar
Vou cantar, vou cantar
Se o destino quis assim
Farei das ânsias
Que há em mim motivos pra cantar!

Por isso vou cantar
Vou cantar, vou cantar
Quem segue a força de algum verso
Faz seu próprio universo
Pra viver e poder sonhar!

Sabe Deus
Quantos sonhos são desfeitos
Hoje entendo não há jeito
Não se engana um coração

Que de rimas
E poesias fez estradas
E tem alma desbotada
Pelos sóis da ingratidão!

É sublime a voz sincera de um cantor
Que supera a própria dor
E faz sorrir quem já chorou
Peço a Deus que abençoe as gargantas
Pois se colhe o que se planta
A vida é muito mais que um show!


Autor(es): Luiz Carlos Ranoff

Canciones más vistas de

Adriano Tarouco en Octubre