Visões

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Vendo daqui, é um avião
Vendo daqui, é um passarinho
Quem vê daqui vê assombração
Quem vê daqui vê só um bracinho
Quem vê daqui vê bem o mar e o sertão
Quem vê daqui em vez do mar vê um pomar
Não vê sertão, mas vê certinho
Vejo aqui a luz que tomou conta
Que avermelhou de ponta a ponta
Quem vê daqui aprenderá
Que o mesmo sol renascerá
Só pra depois se retirar
Virá, irá
E aí?
A lua vem
E aí?
A lua vai
E aí?
E volta o sol
É sempre o sol
O sol e só
O sol é lei
É lei
O sol é rei
É rei
É um farol
Só dá o sol
O sol e só
É só o sol
É só
Solando só
Sol e só
Quem vê daqui não vê o fim
Quem vê daqui não vê inteiro
Mas é capaz de ver de longe
Uma agulha no palheiro
Quem vê daqui não sente falta de visão
Não sente falta de vizinho
Quem vê daqui
Não tá sozinho
Nem cabe em si
Vejo um caminhão no seu caminho
Leio uma versão do seu versinho
É uma luzinha que vai daqui
É uma ilusão que vem daí
E a luz do sol tocando em mim
Luz
Pra quê?
Pra reluzir
Pra quê?
Pra refletir
O quê?
Tudo que vi
---
Sol
Pra quê?
Para solar
Pra quê?
Pra colorir
O quê?
O que vivi
---
Som
Pra quê?
Para somar
Pra quê?
Pra ressoar
O quê?
O que senti
Som e sol
Tocando em nós

Sol: clarão
Som: clarim
Vemos as florestas triunfantes
Transformadas em capim
E uma enorme banda
Reduzida a um clarim
---
Luz, ação
Som assim
Quem olhar daqui
Inda vê gente
Desejando ser feliz
E daqui
Só vê uma parte do nariz
Quem olhar daqui
Vê muita coisa acontecer
É, daqui não vê


Autor(es): Dante Ozzetti / Luiz Tatit