Xácara

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Dona Alva, minha senhora, que tanto amor inspiraes,
Hei de querer-vos embora, Dona Alva, não me queiraes.
Pois o querer-vos agora, eu prefiro tudo o mais,
Dona Alva, minha senhora, que tanto amor inspiraes.


Dona Alva, minha senhora, dona de risos fataes,
Alegre, gárula, mora como um bando de zagaes.
Nos vossos olhos a aurora; e em que trevas me mergulhaes.
dona Alva, minha senhora, dona de risos fataes.


Dona Alva, minha senhora, senhora de olhos mortaes,
Tanto esta alma vos adora, tanto me desadoraes,
Seja! Esta amor não decora muito embora maldigaes
Dona Alva, minha senhora, senhora de olhos mortaes.

Ah! Ah! Ah!


Autor(es): Alberto Nepomuceno / Orlando Teixeira

Las canciones más vistas de