Carminho

À Beira Do Cais

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Esse bando de gaivotas
Brincando em cada maré,
Este mar de águas paradas
Que alimenta a minha fé,

Os barcos que vão chegar,
Os barcos que vão partir,
Todo este cais é um mundo,
Todo este cais é um mundo
De onde não posso fugir.

À beira do cais, quem me vê já me conhece,
Sou a tal que não se esquece
Que é do mar que tu virás.
À beira do cais, tenho o meu destino agora,
Estou sempre à espera da hora
Em que um dia voltarás.

Há quem não ache acertado
Mas a mim, pouco me interessa.
Que não é por vir aqui
Que tu voltas mais depressa.

Mas ficou-me este costume
Que até hoje não perdi.
Junto ao mar eu acredito,
Junto ao mar eu acredito
Que estou mais perto de ti.

À beira do cais, quem me vê já me conhece,
Sou a tal que não se esquece
Que é do mar que tu virás.
À beira do cais, tenho o meu destino agora,
Estou sempre à espera da hora
Em que um dia voltarás.

À beira do cais, tenho o meu destino agora,
Estou sempre à espera da hora
Em que um dia voltarás.