D.a.m.a.

Miúdos

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Os teus olhos e os teus olhares
Milhares de tentações
Miúdas são tão mulheres, seus truques e confusões
E agarram pelos pêlos, boca e cabelo Peitos e poses de apelo
E agarram pelas pernas certas mulheres
Que como tu levam-me sempre onde querem
Miúdos não resistem aos teus mistérios
Miúdos nunca dizem não Miúdos como eu sempre tão espertos Perto de uma mulher
São só miúdos
Pois é, queriamos ser dois miúdos 'pa sempre Mas cada dia tem um aspecto diferente
É não saber ficar triste e contente
Não aprender, sentir frio e quente ao mesmo tempo
Esboço um sorriso ao pegar a tua mão
No paraíso a passear de balão Deixas-me sem juízo a dedicar-te a canção
Sobre nós dois a flutuar numa bola de sabão (ah)
Não sei se é muito, começou tudo
Fazes-me sentir puto tão adulto, mais imaturo
Mas não discuto, deixas-me sem assunto
Saber que sou um miúdo
Faz-me sentir ainda mais puro Querer-te ter sem te saber cuidar, é Querer-te ver sem te poder olhar
É como um miúdo, não te saber julgar
Entrar dentro dos teus jogos e deixar-te ganhar Miúdos não resistem aos teus mistérios Miúdos nunca dizem não
Miúdos como eu sempre tão espertos
Perto de uma mulher São só miúdos
Eu quero-te tanto, mas não sei como
Portanto sei mas não quero que ela me tome
Como um miúdo só com esquemas 'pa ter tempo de antena
Que invente temas, faça lemas e depois some O que ela tem eu já sei bem
Eu sou um miúdo mas sem recreio
Mas com receio como no primeiro beijo
Que ela não sinta o lampejo da nossa chama e se queixe
E que eu nunca mais a veja
Eu sei que ela 'tá no controlo e tem
O que me deixa louco e sem
Qualquer abertura, será que isto dura
Será que ela me quer, ou quer aventura
Eu não percebo esta mulher
Ela percebe tudo
E apesar da mesma idade eu sou só um miúdo
Miúdos não resistem aos teus mistérios Miúdos nunca dizem não
Miúdos como eu sempre tão espertos Perto de uma mulher
São só miúdos
São só, só, só, só miúdos
Só miúdos