Lágrima

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Versión de Sílvia Pérez Cruz

Cheia de penas,
cheia de penas me deito,
e com mais penas,
com mais penas me levanto.
No meu peito,
já me ficou no meu peito,
este jeito,
o jeito de te querer tanto…

Desespero,
tenho por meu desespero,
dentro de mim,
dentro de mim o castigo.
Eu não te quero,
eu digo que não te quero,
e de noite,
de noite sonho contigo.

Uma lágrima,
por uma lágrima tua,
que alegria,
me deixaria matar!

Se considero,
que um dia hei de morrer,
no desespero,
que tenho de te não ver.
Estendo o meu xaile,
estendo o meu xaile no chão,
estendo o meu xaile
e deixo-me adormercer.

Se eu soubesse,
se eu soubesse que morrendo
tu me havias,
tu me havias de chorar,
por uma lágrima,
por uma lágrima tua,
que alegria,
me deixaria matar!

Versión de Mayte Martín

Plena de penes, plena de penes m'adormo
i encara amb més penes, encara amb més penes em llevo.
Ja se m'ha ficat, ja se m'ha ficat en el pit
aquesta manera, aquesta manera d'estimar.
Desespero, tinc pel meu desesper
cor ben endins, cor ben endins un càstig.
No t'estimo, jo dic que no, no t´estimo
i de nit, de nit somio amb tu.

Cheia de penas, cheia de penas me deito
e com mais penas, com mais penas me levanto.
No meu peito, já me ficou no meu peito
este jeito, o jeito de te querer tanto.
Desespero, tenho por meu desespero,
dentro de mim, dentro de mim o castigo.
Eu não te quero, eu digo que não te quero
e de noite, de noite sonho contigo.

Se considero que um dia hei-de morrer,
no desespero que tenho de te não ver.
Estendo o meu xaile, estendo o meu xaile
no chão, estendo o meu xaile e deixo-me adormecer.
Se eu soubesse, se eu soubesse que morrendo
tu me havias, tu me havias de chorar
por uma lágrima, por uma lágrima tua
que alegria, me deixaria matar.


Autor(es): Amália Rodrigues, Carlos Gonçalves

Las canciones más vistas de

Amália Rodrigues en Diciembre