Fagner

Acalanto e Paixão

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Assim disse minha mãe
Nasce a ave nasce o peixe
Nasce a trama dessa rede
Que embala seu coração

É do ato assim bordado
Assim disse minha irmã
Nasce a gente cresce a lua
Maré cheia quase nua
Acalanto e paixão

É do ato assim ingrato
Assim diz meu coração
Nasce o homem e sua sede
Toda trama mesma rede
Onde sonha esta canção, esta canção

O Orós há de sangrar
Se rachar meu coração
Seja seco ou temporal
Seja renda de cristal
Seja o fio de algodão
Tenho sido bem ou mal

Embala meu coração
Numa rede nordestina
Esta fúria palestina
Este medo de prisão
Este medo da paixão
Torturando esta menina


Autor(es): Nonato Luiz