Acalanto 1: de Pai Para Filha

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

"Eu não sei se vou deixar você crescer
Sim, eu sei, são muitas fraldas pra pagar
Mas não há maior prazer
Que tentar lhe socorrer
Quando a sua mãe vem tentar lhe castigar.

Eu não quero uma fase de porquês.
Em alguns porquês, eu sei que vou me complicar
De onde é que vem um bebê
Eu também não sei dizer
Mas a sua mãe sabe, vá lhe perguntar.

Por isso fique assim, amor
Por isso fique assim, amor
Evitaria a dor que eu insisto em confrontar
A vida se encerra, amor
Em cenas que eu insisto em enxergar
Essa que nos tem, não deve demorar.

Eu não vou dar um cachorro no Natal
No dia dos pais você vai me recompensar
E, em troca, eu ganho o que
Meia, gravata ou cd que a sua mãe
Me pediu pra eu lhe dar

Eu não gosto dessas festas com rapaz
Tantas saias que eu vou ter que censurar
A que horas vai sair, eu não ia consentir
Mas a sua mãe insistiu pra eu deixar.

Por isso fique assim, amor
Por isso fique assim, amor
Evitaria a dor que eu insisto em confrontar
A vida se encerra, amor
Em cenas que eu insisto em enxergar
Essa que nos tem, não deve demorar.

E saiba que namoro é fora de cogitação
Qualquer garoto é pouco pra você
Pois quando precisar de um apoio, uma solução
Serei sempre o primeiro a lhe defender.

Me entretenho com desculpas a inventar
Logo essa noite e as desculpas vão ter fim.
O meu medo é entender
Que um dia vai você na vida assim
Sem mais precisar de mim.

O meu medo é entender
Que um dia vai você na vida assim
Sem mais precisar de mim"


Autor(es): Tom Drummond

Canciones más vistas de

Tom Drummond en Enero