Ainda Escravos

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Da senzala à favela.
Da chibatada aos cassetetes.
Das correntes às algemas.
Dos negreiros aos camburões.
De escravos a explorados.
Dos porães às pensões.

Roubaram nossa alma, nossa vida, nossa força.
Roubados de nossa cultura.
De escravos a operários,
o que nos move é a esperança
da Justiça e da vingança...
Vingança!!!

Nos deram alforria
mas não a liberdade.
Disseram que somos livres
(livres sem dignidade).
Soltaram as correntes
e nos prenderam à miséria,
falando em igualdade.

Canciones más vistas de

Sick Terror en Agosto