Akundum

Akundum

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Eu sou preto, brasileiro
Mas podia ser francês
Qualquer cor do mundo inteiro
Jamaicano, português

Mas eu tenho um grande amor
Que é difícil de esquecer
Seja lá de onde eu for
Eu não vivo sem você

Akundum, Akundum
Akundum, Akundum

O meu peito é uma caixola
Onde cabe muita gente
Mil amores, minha escola
Mocidade Independente

Em São Paulo sou Corinthians
E no Rio sou Flamengo
Mas foi quando eu vi você
Que o amor foi me vencendo

Akundum, Akundum
Akundum, Akundum

Não precisa ser casal
Pode ser os dois em um
Drag Queen mandou legal
Abalando no Akundum

Não existe violência
O negócio não faz mal
Quem falou que é indecência?
Essa coisa é sensual

O baiano tem um jeito
Diferente de akundar
O mineiro come quieto
Mas não consegue parar

Do Amazonas a Vitória
Passando por São Luís
Fortaleza, Maceió
Todo mundo pede bis

Akundum, Akundum
Akundum, Akundum

Quando o Akundum aparecer
Você vai ver
Pergunta em Porto Alegre
O gaúcho vai dizer

Lá em Florianópolis
Ninguém ficou parado
Eu fui em Curitiba
E fiquei impressionado

Aí, uma menina me falou
Que em Brasília
Ouviu e descobriu
Que o Akundum é maravilha

Também lá em Goiânia
Campo Grande e Cuiabá
O povo inteiro já conhece
O verbo akundar

Akundum, Akundum
Akundum, Akundum

Quando chega o Akundum
Ninguém pára de mexer
Estremece em cima, em baixo
Você não sabe dizer

Nessa noite ninguém chora
Hoje a cobra vai fumar
Com o som do Akundum
Que chegou para abalar

Akundum, Akundum
Akundum, Akundum


Autor(es): Mike Gonzalez