Além Das Fronteiras da Globalização

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Eu não sei
Eu não sei
Eu não sei
E acho que nunca saberei

Não sou o único
Tenho que estar estável
Para evitar
O inevitável

É difícil analisar
As nossas próprias vidas
É impossível encontrar
Uma saída

E é chato
Admitir que é impossível
Insensato
Só quero manter o nível

Como explicar que o mundo é assim
E eles me olhando
Aguardando respostas
E eu enrolando
Lhes fazendo propostas
É cada um por si
Da vontade de sumir
A gente pisando na gente
Em busca da busca da gente

Tentando sobreviver
Tentando sonhar
Tentando correr
Tentando avisar

Como explicar que o mundo pode acabar?
É complexo, é sem nexo,
Tanto despejo
Tanta intoxicação
Tanto desperdício
Tanta ilusão

Nada vai pra frente sem educação
É tudo envenenado
E desprotegido
É tudo esculachado
Vamos nadar no rio
Vamos respirar
Todo este ar
Que é natural
Que foi natural
Que nem mais existe

Peixes boiando
Nas águas do atlântico
Eu não sei
Eu não sei
Eu não sei
E tenho certeza que nunca saberei
Eu não sei
Eu não sei
Eu não sei
Eu não sei o que eu não sei

Canciones más vistas de

Revolucida en Enero