Joca Martins

Alma Nativa

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Alma nativa que me "gusta" e sei que tenho
Pois de onde venho se cevava o mate cedo
Trago a coragem das estradas por diante
E algum rompante pra enfrentar meus medos

Trago nas mãos o que a guitarra sempre gosta
E uma resposta no meu canto de fronteira
Quem aprendeu o que a vida tem de bom
Segue seu dom de cantador a vida inteira

O meu destino quem traçou não sei quem foi
Berro de boi, tranco de pingo foi moldado
Sou campo largo porque a vida quis assim
E sou por mim voz e silêncio lado a lado

Tenho a palavra pra entregar na hora certa
Porteira aberta pra quem segue a mesma estrada
E se me calam um silêncio na garganta
É alguém que canta sem a alma dizer nada

Minha alma sabe se mostrar à sua maneira
Se entrega inteira pras vontades que ela tem
Mansa pros versos qual figueira de tapera
Garras de fera quando melhor lhe convém

Sou céu e terra conforme minha saudade
E uma verdade pra cantar por onde ande
Sou mais um desses que o campo por lembrança
Deixou de herança esta alma de Rio Grande.


Autor(es): Gujo Teixeira / Joca Martins

Canciones más vistas de

Joca Martins en Abril