Alpargatita

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Nasceste humilde como o 'gaucho' que te leva
Co agulha, piola e algum pedaço de lona
Foste de arrasto costurada
Pela mão d'alguma miséria

Sola em rodilhas como o laço que se ata
Cieste de yapa aguentar areia, pasto, pedra
E alguma geada branqueadora, por machaza
E alguma geada branqueadora, por machaza

Não carregas estreludas nazarenas
E as garroneiras pensam que não és da doma
E tu te assoma, arrastada num tranquear
Pois, sem chorar, carrega tuas penas

Mirando uma china que costeava o Rio da Prata
Deus, por graça, prendeu nela uma flor
E pra rimar, da mesma cor fez teu pelo alpargata
E pra rimar, da mesma cor fez teu pelo alpargata

Cruzaste a linha como todo contrabando
Arrastado é destino que carregas
Agulha, piola e algum pedaço de lona
Nasceste humilde como o 'gaucho' que te leva

Até o da venda pegaste pra companheiro
Num ir e vir de lá pra cá sem chorar
E, sem chorar, por tranqueadora, amaciaste
O chão duro da pulperia

Cruzaste a linha como todo contrabando
Arrastado é destino que carregas
Agulha, piola e algum pedaço de lona
Nasceste humilde como o 'gaucho' que te leva

Mirando uma china que costeava o Rio da Prata
Deus, por graça, prendeu nela uma flor
E pra rimar, da mesma cor fez teu pelo alpargata
E pra rimar, da mesma cor fez teu pelo alpargata

Nasceste humilde como o 'gaucho' que te leva .


Autor(es): Cristian Camargo / Evair Gomes / Juliano Gomes

Las canciones más vistas de

Marcelo Oliveira en Octubre