As Tintas do Amor

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Eu não tenho medo de amar
Não tenho medo do amor
Tenho medo é de amar
Um novo amor
Tudo, tudo, tudo roda
É vertigem, lâmina
É ferrugem que corrói

Tu vieste a semear esse sentimento
Atintar as cores desse amor
Pondo a dor no esquecimento
Dando viveza ao meu vigor

Já não sei se sou em ti
Ou se tu terminas em mim

Sinto nascer em mim uma pintura
Outra aquarela acrílica mordente
És luz, és brilho, uma nova tintura
De forma e de um colorido diferente

Já não sei se sou em ti
Ou se tu terminas em mim


Autor(es): Jorge Ferreira / Zebeto Corrêa

Canciones más vistas de

Zebeto Corrêa en Febrero