A Ópera Dos Malandros

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Segura malandro
Que lá vem salgueiro
De terno branco
Coração vermelho
Navalha na mão
Chapéu panamá
Deixa a furiosa te levar

Malandragem é ser salgueiro
Riscar no chão da boêmia
Ser carioca, firmar no terreiro
E sambar na academia
Na ginga, dançar miudinho
Na vida, vencer os espinhos
Da ópera dos sonhos
Ser o rei mais uma vez
No palco em cena
Alegria da gente
Sem vacilar
Levanta e vai em frente
Não ser melhor nem pior
Apenas diferente

Entra roda, vem salgueirar
Vamos embora ao clarear
Quero te amar a vida inteira
Mas depois da saideira

O mestre sala da rua
No morro não marca bobeira
Sob a luz da lua
Tira onda na gafieira
Êh malandragem, êh malandragem
Na hora do jogo não é brincadeira
E no carteado não leva rasteira
É de bar em bar que eu vou
Vadiar com meu amor
Vai cantar pra subir, não demora
Deixa o povo aplaudir, é agora

Vamos na fé chegou a nossa hora
Salve seu zé chegou a nossa hora


Autor(es): Gil Do Andarai / Jacob De Pilares / Pc Moraes / Pebo / Piu Das Casinhas / Raoni Ventapane

Canciones más vistas de

Wander Pires en Febrero