Wado

A Tragédia da Cor

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Aê, my brother Sandro,
A vida não tá fácil
Eu que não tenho cor
Ando de trajes negros

Você bem sabe em que ponta
A corda sempre arrebenta

Mas ninguém sabe da dor
Da tragédia da cor
Negra

São sobreviventes, arestas, anomalias, fato
Fruto da exclusão social neoliberal

Eu escutei um tiro
A bala saiu da ponta
Da caneta do ministro
Do deputado, do senador
Que nunca que nunca abre mão
Da sua corrupção diária, rotineira

Aê, my brother Sérgio,
A vida não tá fácil
Eu que não tenho cor
Ando de trajes negros

Você bem sabe em que ponta
A corda sempre arrebenta

Não se percebe a doutrina de violência e ódio
Nas torcidas organizadas de futebol