Canção da Madrugada

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

É madrugada, não existe mais ninguém na rua
Nem minha amada vem ouvir o boêmio da lua
Creio que esteja dormindo e sonhando com outro alguém
Desejando um falso carinho, desprezando quem tanto quer bem

É madrugada, o meu peito soluça de dor
É para ela eu canto esta canção de amor
O meu destino é sofrer neste martírio sem fim
Porque não posso esquecer de alguém que não gosta de mim


Autor(es): Benedito Seviero / Sebastião Aurélio

Canciones más vistas de

Zilo e Zalo en Enero